Copa Rio Gonçalense

Quase 70% dos gols do Gonçalense na Copa Rio saem no segundo tempo

Tricolor vai sobrando sobre os adversários nos 45 minutos finais; zagueiro atribui estatística ao foco e condicionamento físico

Por Gabriel Farias

O Gonçalense tem seguido roteiro parecido em seus jogos na Copa Rio. Faz um primeiro tempo equilibrado contra seus adversários e “sobra” na segunda etapa, quando geralmente assegura o resultado positivo. Dos 12 gols anotados em cinco jogos, oito deles saíram após o intervalo, o que corresponde a 66,6% das bolas na rede – dois terços do todo.

Comemorações são corriqueiras no segundo tempo, quando Gonçalense deslancha. Fotos: Gabriel Farias.
Comemorações são corriqueiras no segundo tempo, quando Gonçalense deslancha. Fotos: Gabriel Farias.

Foi assim contra o Angra dos Reis, logo na estreia. O Tricolor desceu para o vestiário vencendo por 1 a 0. Encerrou o duelo com 4 a 0 no placar. Na abertura do returno, contra o mesmo Angra, a história praticamente se repetiu. Abriu um gol de vantagem nos 45 iniciais. Após o intervalo, apesar de levar um gol, marcou três, garantindo outra goleada, dessa vez por 4 a 1.

E tem mais: contra o Friburguense, triunfo por 3 a 0, com dois tentos anotados na segunda etapa. As exceções ficam para os duelos contra o Bangu (vitória por 1 a 0, com gol na metade inicial) e no revés para o Resende, por 2 a 0, na única partida onde o time de São Gonçalo passou em branco na competição.

O zagueiro Anderson analisou a curiosa situação. Para ele, a chuva de gols que ocorre geralmente no segundo tempo não é por acaso. A inspiração na parte final das partidas é um mix de foco, qualidade do elenco e bom condicionamento físico.

— Esse bom desempenho da nossa equipe no segundo tempo inclui alguns fatores: a atenção e o foco de todos os jogadores que têm estado muito elevados durantes os 90 minutos, a qualidade do elenco que é muito forte, onde não sentimos diferença quando ocorrem substituições, e também ao nível físico da equipe que está muito bem trabalhado por nossa comissão — listou.

Sabão é o “artilheiro da segunda etapa”

Se João é o goleador máximo do Gonçalense na Copa Rio, com quatro gols marcados, quem mais balança as redes nos 45 minutos finais é Sabão. O veloz atacante tem três gols na Copa Rio, todos eles anotados após o intervalo: dois contra o Friburguense e um contra o Angra dos Reis (no returno).

SÓ DÁ ELE! Sabão marcou seus três gols na Copa Rio no segundo tempo das partidas.
SÓ DÁ ELE! Sabão marcou seus três gols na Copa Rio no segundo tempo das partidas.

Os gols do Gonçalense na Copa Rio

GONÇALENSE 4X0 ANGRA DOS REIS
1º TEMPO: André (contra), aos 24′
2º TEMPO: Nélio, aos 18′ | João, aos 23′ | Amendoim, aos 27′


BANGU 0X1 GONÇALENSE
1º TEMPO: João, aos 24′


GONÇALENSE 3X0 FRIBURGUENSE
1º TEMPO: João, aos 41′
2º TEMPO: Sabão, aos 19′ e 22′


ANGRA DOS REIS 1X4 GONÇALENSE
1º TEMPO: Guapi, aos 43′
2º TEMPO: João, aos 22′ | Sales, aos 32′ | Sabão, aos 36′


VEJA TAMBÉM
Classificação da Copa Rio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s