Outras Notícias

Estaduais pelo Brasil estarão repletos de jogadores de São Gonçalo; veja

De norte a sul, veteranos e jovens “papa-goiabas” buscam um lugar ao sol

POR GABRIEL FARIAS
DIV_003
Fabio Azevedo está na Bahia. Foto: Divulgação.

O mês de janeiro traz consigo as disputas dos tradicionais Campeonatos Estaduais. Em decadência ou não, fato é que essas competições significam para muitos atletas sem renome a oportunidade de manter vivo o sonho de deslanchar no futebol, além de claro, a segurança de ter um retorno financeiro – isso quando os salários não atrasam.

E pelo Brasil afora são muitos os jogadores que representam cidades como São Gonçalo, Niterói e Itaboraí, por exemplo. Enquanto uns já possuem fama e salários pomposos – casos de Leonardo Silva e Rafael Carioca, titulares do Atlético Mineiro – a grande maioria quer aparecer em times menores para futuramente conquistar seu espaço em clubes tão grandes quanto o Galo de Minas Gerais.

Entre os gonçalenses que vão tentar a sorte pelo país está o volante Fabio Azevedo, de 29 anos. Ele voltou ao futebol em 2013, após um grave acidente de carro dois anos antes. Desde então passou por São Gonçalo FC, Resende, Campinense (PB) e Serrano (BA). Em 2016, retorna à terras baianas para defender o Flamengo de Guanambi.

– Estive na Bahia em 2014 e fiz boa campanha pelo Serrano. Dessa vez despertei o interesse do Flamengo, que apesar de ter subido ano passado, está com ótimo elenco – diz Fabio.

Se no nordeste Fabio busca se afirmar com a camisa do Flamengo genérico, no extremo oposto do país, no Rio Grande do Sul, outro gonçalense já garantiu sua estabilidade, mesmo que não defenda um dos gigantes gaúchos. Aos 33 anos o meia Diogo Oliveira é um dos ídolos do Brasil de Pelotas, time do interior com uma torcida apaixonada.

– No sul a força física impera. A cada ano as equipes se superam e isso se torna desafiador – explica Diogo, que em 2015 conquistou o acesso à Série B Nacional pelo time xavante.

– Sem dúvida o Estadual será importante visando o Brasileiro. Temos que fazer como no ano passado, quando iniciamos bem. O bom resultado na Série C nacional foi consequência – lembra Diogo, que possui conterrâneos como Kempes, atacante da Chapecoense e Diego, goleiro do Avaí, disputando o Estadual de Santa Catarina, no estado vizinho.

DIV_002
Diogo Oliveira é ídolo da apaixonada torcida xavante. Foto: Divulgação.

Subindo para a região sudeste, o volante Rafael Bastos vai participar do Campeonato Mineiro pelo América. Ele terá como adversários outros gonçalenses na terra do pão de queijo. Bruno Costa, que se destacou por Boavista e Resende, no RJ, acertou com o Tricordiano, enquanto o jovem Joseph foi emprestado pelo Gonçalense ao Villa Nova.

Em São Paulo, mais representantes de São Gonçalo

Há também jogadores naturais de São Gonçalo naquele que é considerado o Estadual mais forte de todos: o Paulista. Jovens como Bruno Paulo, atacante do Grêmio Osasco, contrastam com a experiência de Marcelo Cordeiro, lateral-esquerdo de 34 anos, do São Bento.

Cordeiro é um caso de sucesso quando o assunto são os estaduais. Ele ganhou projeção no futebol nacional em 2008, ao fazer boa campanha no Paulistão, pelo Atlético Sorocaba. Mas foi no Botafogo, em 2010, que viveu uma das maiores emoções de sua carreira: ser campeão no Rio de Janeiro.

– Esse título de 2010 no Botafogo ficou marcado. Vencemos do Flamengo, que vinha há três anos derrotando o clube nas finais. Tive a oportunidade de fazer cinco gols, sendo um no clássico – conta o lateral, que levantou o troféu pelo time de coração dos seus pais.

DIV_004
Marcelo Cordeiro ganhou projeção nos Estaduais. Agora estará no São Bento-SP. Foto: Divulgação.
No Rio, uma tropa de sonhadores

Vinicius Pacheco (Volta Redonda), Gustavo Moura (Resende) e Jean (America). Esses são alguns nomes de São Gonçalo que estarão na disputa do mais charmoso dos Estaduais, o Campeonato Carioca. No tradicional America, o veterano Jean tem a companhia do jovem volante PH, de 24 anos, natural da vizinha Niterói.

PH, apesar da pouca idade, conhece bem o futebol do estado, com boas passagens por Bangu, São Gonçalo EC e Angra dos Reis. Em Goiás, se destacou pelo Anapolina. Agora enxerga no time rubro a chance de sua vida no futebol.

DIV_007
No America, o niteroiense PH tem sua principal chance. Foto: Divulgação.

– Sem dúvidas é minha chance, não só pelo campeonato, mas pelo clube que estou. O America é verdadeiramente grande. Um bom campeonato dará boa visibilidade – projeta.

O Bangu é o time com mais papa-goiabas lhe representando. Emprestados pelo Gonçalense, o goleiro Julio e os meias Dyeguinho e William Amendoim transformam o alvirrubro quase numa equipe de São Gonçalo, que deve angariar grande simpatia da população. Outra agremiação tradicional, o Bonsucesso conta com mais um atleta cedido pelo Lense: Anderson é um dos candidatos a “xerife” do Cariocão na defesa.

Fechando a listagem, de Itaboraí vem o mais jovem dos candidatos a destaque do Cariocão. Com apenas 17 anos, Matheus Fernandes vai jogar pelo Botafogo. O bom desempenho no time juvenil em 2015 lhe rendeu uma promoção direto aos profissionais, onde realizou pré-temporada no Espírito Santo, sob o comando do técnico Ricardo Gomes. Olho nele.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s