Gonçalense

Gonçalense se posiciona contra realização da Série B1: “E se morrer um atleta?”

No que depender da vontade do Gonçalense, a Série B1 do Campeonato Carioca não será realizada em 2020. Apesar de a competição ter data marcada para começar – 15 de agosto -, ainda existe um cenário de insegurança no ar em virtude da pandemia do novo coronavírus, que segue castigando o Brasil.

IMG_9536
Thiago Thomaz é incisivo: no cenário atual, é contra realização da Série B1 em 2020. Foto: Igor Cruz.

Vice-presidente do Tricolor e treinador desde 2016, Thiago Thomaz é enfático ao comentar o assunto. Se tiver que jogar, ele garante que a equipe estará em campo sendo competitiva. Mas o desejo, de fato, era pelo cancelamento da edição de 2020.

– O Gonçalense é totalmente contra a disputa da Série B1 nesse momento que estamos vivendo. Se for obrigado, joga. Hoje o planejamento é manter a base do ano passado. Todo mundo está encaminhado. Não tem porque mexer muito naquela base que fez um bom primeiro turno e perdeu força no segundo. Mas o Gonçalense é contra a disputa. Ponto.

A preocupação principal de Thiago Thomaz está no que diz respeito ao monitoramento da saúde dos atletas. Enquanto os clubes da Série A do Carioca possuem condições financeiras de realizarem testes com frequência, a realidade na Segundona é bem diferente.

– Estamos falando de fazer exame de quatro em quatro dias. Só para você ter noção, cada exame sai de 100 a 130 reais. São 30 jogadores mais comissão. Jogador que vem de ônibus, em carro lotado todos juntos. E se morrer um atleta por covid-19? Quem é o responsável? É a Federação? É o clube? São perguntas no ar. A federação vai ajudar com exames? Eles marcaram uma data, mas são várias perguntas que estão sem resposta. Você acha que todos os clubes têm condições de fazer exame em 30 jogadores? – questiona Thiago, que destaca ainda as dificuldades em se obter recursos para as demais despesas corriqueiras.

– Sempre foi difícil arranjar patrocínio. Qual a empresa hoje vai querer patrocinar um clube em meio a tudo isso? Olimpíadas foram adiadas, a Eurocopa foi adiada, datas-FIFA estão adiadas. Por que não adiar uma Série B1? Fazer algo mais tranquilo, com mais segurança no ano que vem. Série A do Brasileiro está difícil, nem se cogita a volta. Como cogitar volta da Série B (do Carioca)? – concluiu.

Enquanto novas definições não acontecem, a Série B1 segue mantida para 15 de agosto. O Gonçalense tem estreia prevista contra o Audax, fora de casa. Nos bastidores, no entanto, já se admite que a Segundona deve ficar para setembro, caso realmente seja realizada.