Gonçalense Maricá São Gonçalo

Com Série B1 em formato diferente, clubes priorizam permanência na Segundona

Apesar de grande parte dos clubes da Série B1 ser contra a disputa da competição em 2020, fato é que a bola tem data para começar a rolar: 15 de agosto. E a edição deste ano terá um elemento diferente, que já mexe com a cabeça dos dirigentes: na prática, serão duas zonas de rebaixamento.

Explica-se: as equipes que ficarem do 9º ao 15º lugar seguirão na Série B1, mas esta passará a ser a terceira divisão em 2021, já que será criada uma nova Segundona (Série A2). Há um cenário ainda pior. Os clubes que fecharem entre 16º e 17º, cairão para a Série B2, que no próximo ano se tornará o quarto escalão do Rio de Janeiro.

48600334301_5e59322dd7_o
Maricá prioriza sequência na segunda divisão estadual, ou seja, uma vaga na nova Série A2. Foto: Pedro Costa.

Para se manter na segunda divisão, será preciso ficar entre 3º e 8º. Já os dois melhores clubes vão para a Seletiva da Série A1 (nova nomenclatura da elite estadual divisão a partir de 2021).

– Será um campeonato totalmente diferente. Se não ficar entre os oito, você cai uma divisão. Se ficar na zona de rebaixamento, cai duas. Aí você está morto. Temos que nos atentar por conta disso. Se isso acontece, pode destruir todo um trabalho que foi feito esse tempo inteiro, com maturidade, buscando melhores condições – disse Reginaldo Assad, presidente do São Gonçalo EC.

– Um clube que cair duas categorias, talvez não consiga se superar depois. Vai ser muito difícil. Primeiro objetivo é se manter na segunda, que é a Série A2. Se não ficar nela, tem ao menos que ficar do 9º ao 15º. Se não, é morte – completou o mandatário.

Maricá também prioriza permanência

Pensamento parecido tem Marcus Alexandre Cravo, treinador do Maricá. Recém-chegado na Série B1, o clube do Leste Fluminense foca em permanecer na segunda divisão, ou seja, ficar, ao menos, entre 3º e 8º, para se garantir na nova Série A2.

– O objetivo principal é se manter na segunda divisão. Conforme for andando, com o encaixe do time, com a evolução dos resultados, podemos sonhar com algo maior, mas o objetivo é classificar para a A2 – explicou Marcus.

– Lógico que as coisas vão acontecendo de certa forma, mas queremos brigar por essa A2. Quem se manter na B1, na verdade, está sendo rebaixado. Então é pelo menos se manter (na segunda divisão). Lógico, tendo oportunidade, se for encaixando, a gente tem o sonho de tentar fazer o acesso, mas o objetivo principal é a Série A2 – concluiu o comandante.

Entendendo a Série B1-2020:

1º e 2º: acesso para Seletiva da Série A1
3º a 8º: vaga na Série A2 (nova segunda divisão)
9º a 15º: permanência na Série B1 (nova terceira divisão)
16º a 17º: rebaixamento para Série B2 (nova quarta divisão)

Estreia das equipes do Leste Fluminense (15/08):

Audax Rio x Gonçalense
Goytacaz x São Gonçalo EC
Olaria x Maricá