Gonçalense

Dirigente revela tentativa de repatriar ídolo do Gonçalense, mas faz mistério

Ser contra a disputa da Série B1 do Campeonato Carioca em 2020 – por conta da crise do novo coronavírus – não impede o Gonçalense de ir se planejando nos bastidores. A competição tem data para começar (15 de agosto) e os contatos para formação de elenco vão sendo realizados, mesmo que de forma preliminar, garante o vice-presidente Thiago Thomaz.

36482005870_b08e4b3f8f_o
Thiago Thomaz quer a volta de um “ídolo da torcida”, mas faz mistério sobre nome. Foto: Gabriel Farias.

A ideia é apostar na espinha dorsal que vestiu a camisa do clube em 2019 e incrementar com a chegada de um “ídolo da torcida”. Thiago faz mistério, não revela tal nome, mas garante que as conversas estão adiantadas.

– Se for jogar, estamos mantendo conversas com a base do ano passado. E de repente pode surgir um ídolo da torcida, um dos artilheiros do clube. Não posso falar o nome. A torcida gosta muito e o cara fez muito gol aqui, ganhou projeção. Ele tem carinho muito grande pelo clube, foi um lugar em que ele foi feliz.

A partir das dicas colocadas na mesa, alguns nomes podem ser filtrados. O atacante Sabão, por exemplo, é ídolo da torcida e demonstrou faro artilheiro entre as temporadas 2014 e 2015. Não à toa é o maior goleador da história do clube, com 22 gols marcados e um título: a Série C do Campeonato Carioca há seis anos. Na sequência da carreira, passou por Macaé, Boavista, Cabofriense, Portiguar (RN), América (RN), Tupi (MG), Santa Cruz (RN), São Gonçalo EC, Resende e Real Brasília (DF).

Outro possível nome seria Sorriso, meia-atacante que se destacou, principalmente, entre as temporadas 2016 e 2018, sendo a principal referência técnica da equipe neste período. Ao todo são 12 gols anotados pelo Tricolor, marca que faz dele o segundo na lista de artilheiros do time de Jardim Catarina. Recentemente, vestiu as camisas de Sampaio Corrêa, Rio Branco de Venda Nova (ES), Itaboraí e Portuguesa.

Jonnes, também com 12 gols, e João Manoel, com 10, completam a lista dos atletas com ao menos 10 bolas na rede pelo Gonçalense. Ambos foram úteis durante as respectivas passagens, ganharam importância nos elencos em que participaram, mas não chegam a figurar no patamar de ídolos.

Novo treinador em mente

Vice-presidente do Lense, Thiago Thomaz vem atuando também como treinador desde 2016. De lá para cá, acumulou 67 partidas no currículo, sendo, com sobras, o técnico com maior número de aparições à beira do campo pelo Tricolor.

Em 2020, no entanto, o ciclo será encerrado. Em entrevista para a Rádio Super Torcida, o presidente Joacir Thomaz garantiu que o filho ficará fora dos gramados e um novo profissional será procurado para a função.

Caso a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FERJ) não adie a Série B1 (algo que é bem provável), a competição começa em 15 de agosto. o Gonçalense estreia fora de casa, contra o Audax.